Gerenciar um Shopping Center não é uma tarefa fácil. Entre os principais pontos que requerem atenção, está o relacionamento com lojistas que compõem o quadro de empresas parceiras.

Mas não se preocupe: reunimos dicas preciosas para auxiliar você a construir e manter um convívio produtivo com todos os lojistas que fazem parte do negócio. Continue conosco e confira!

Trabalhe em conjunto com seus parceiros

O Shopping Center é como um organismo vivo e para que o melhor resultado seja alcançado, todos os papéis devem ser corretamente distribuídos e cumpridos por cada um dos participantes.

É necessário que todos os envolvidos — gestão, lojistas, empresas terceirizadas, entre outros — trabalhem em conjunto para alcançar o objetivo que têm em comum: a rentabilidade.

Ter os processos entre os setores sempre alinhados ajuda a manter a integridade das informações fazendo com que todos trabalhem com os mesmos dados. A fluidez no funcionamento da administração contribui muito na comunicação com parceiros, bem como no relacionamento com lojistas.

Atualmente a gestão pode contar com ferramentas tecnológicas que automatizam essas tarefas, estabelecendo melhor os papéis e a competência de todos de modo rápido. Assim a sintonia esperada pode ser alcançada junto ao sucesso do Shopping Center.

Tenha uma gestão especializada

Quem realiza suas compras, frequenta o cinema ou mesmo utiliza o Shopping para lazer não imagina a complexidade que um empreendimento comercial como esse exige de sua administração. Manter o funcionamento dos processos operacionais e gerenciais em perfeito estado, é um desafio.

Por isso, um Shopping Center demanda uma gestão especializada. Busque colaboradores e empresas parceiras atuantes no segmento com conhecimento e experiência sobre as rotinas de um Shopping Center. Essa é uma prática fundamental para manter esse universo nos trilhos.

Fortaleça o relacionamento com lojistas

Para fortalecer o relacionamento com lojistas que mantêm suas operações junto ao empreendimento, é preciso focar em uma série de atitudes. A seguir, listamos algumas dicas que podem servir como forma de melhorar o convívio entre o Shopping e as empresas parceiras, veja!

Prestação de contas

Trata-se de um passo importante para o fortalecimento da confiança entre os lojistas e a gestão geral do empreendimento. A prestação de contas transparente revela a todos os parceiros que a administração está, realmente, fazendo um bom trabalho.

Mostre aos lojistas todas as despesas que o Shopping tem. Informe-os, também, como estão sendo empregados os valores arrecadados para a melhoria dos serviços e as novas ações de atração de mais clientes ao empreendimento.

Essa prática minimiza quaisquer tipos de atrito com relação a valores gastos ou à preocupação dos lojistas sobre o que está sendo feito e quais as estratégias da gestão. Dessa forma, todos os parceiros ficam mais seguros com relação ao rateio de despesas.

Diálogo aberto

Estar aberto para entender quais são as principais demandas dos lojistas e demais parceiros do empreendimento é fundamental para um bom relacionamento. É preciso abrir canais de comunicação direta entre a gestão do Shopping e todos aqueles que queriam realizar críticas ou sugestões para a administração.

Por mais simples que possa parecer, manter canais de diálogo disponíveis pode não ser uma tarefa fácil. Isso porque a gestão já tem demasiadas atividades de rotinas e prazos a cumprir.

O ideal é agendar reuniões para a sugestão de pautas pelos próprios lojistas, com um horário específico de início e fim. Muitas boas ideias podem acabar surgindo a partir desse tipo de ação, tanto para o Shopping Center quanto para os lojistas.

Programas de incentivo

Um empreendimento comercial não tem como papel apenas reunir uma série de lojas sob sua tutela. Também faz parte de suas responsabilidades ser um canal facilitador de vendas para os empreendedores que apostam no Shopping.

Uma maneira de auxiliar os lojistas a melhorarem seus resultados e a continuarem acreditando na parceria é criar programas de incentivo. Podemos citar, como exemplo, um desconto no aluguel das lojas que baterem determinada meta.

Também há a possibilidade de investir em estratégias de marketing mútuas, como o uso das mídias do Shopping para anúncios de promoções dos lojistas. Outro ponto a ser explorado é a garantia de benefícios para os lojistas que indicarem empresários para investimentos no empreendimento.

Atualização constante

Os lojistas realizam investimentos em um Shopping Center porque se trata de um centro de encontro e ponto comercial muito procurado pelos consumidores para o lazer. Esse fato é o que viabiliza a locação de uma loja.

No entanto, para que o relacionamento com lojistas continue indo bem, é preciso que o empreendimento mantenha uma política de atualização constante, buscando estar sempre de acordo com as principais tendências, seja:

  • criando eventos para públicos específicos;
  • planejando comemorações em datas que não são usuais;
  • ou pensando em quaisquer outras formas de continuar atraindo o público e permanecer como um forte apelo aos consumidores.

Barreiras burocráticas

Uma das maiores dificuldades sentidas pelos lojistas em relação ao convívio e à resolução de problemas junto à gestão do Shopping Center é a grande burocracia que existe até mesmo para coisas simples.

O ideal é criar diversos setores junto à administração, cada um responsável por uma série de tarefas, facilitando o alcance das soluções por parte dos lojistas. Outro ponto importante é simplificar processos, para que os parceiros não se sintam frustrados com a dificuldade em resolver suas demandas.

Planejamento claro

A gestão é um ponto fundamental da relação entre a administração do Shopping Center e os lojistas parceiros. É preciso que o planejamento e toda a estratégia de gerenciamento do empreendimento sejam claros e concisos, para que os envolvidos possam opinar a respeito.

Como dito, o Shopping é como uma orquestra. E, para que a música flua de maneira agradável, é preciso que todos saibam o que está sendo tocado e com qual objetivo.

Tecnologia

Para atender a todos os outros pontos já descritos, uma solução viável é o uso da tecnologia. Exemplo disso é o sistema ERP (Enterprise Resource Planning) para a gestão empresarial do Shopping Center.

Com uma ferramenta como essa, o gestor controla e acompanha todos os setores, além de ter acesso a diversas informações que podem ser cruciais para as tomadas de decisões estratégicas.

A criação de diversos relatórios pode servir para manter os lojistas informados acerca de dados de maior relevância, aumentando a confiança entre os empreendedores e o Shopping Center.

Chegamos ao fim de nosso post e esperamos que, agora, com todos os conhecimentos acumulados por essa leitura, você possa ter mais facilidade para melhorar o relacionamento com lojistas no empreendimento.

Apostar em um sistema ERP pode ser o primeiro passo para fortalecer a relação entre o Shopping e seus parceiros. E o Grupo Ease mantém suas soluções em mais de 200 empresas no país, sendo que você pode ser nosso próximo parceiro.

Portanto, se você quer saber mais sobre como as nossas soluções podem ajudar no seu relacionamento com lojistas, entre em contato conosco agora mesmo!

Escreva um comentário