E-book ERP para Shopping - blog grupo easePowered by Rock Convert

Se você acompanha noticiários empresariais e de tecnologia, deve ter ouvido falar bastante sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Mas você sabe o que isso significa para o seu negócio?

Neste artigo, queremos responder às dúvidas mais importantes sobre o assunto. Veja o que é a LGPD, seus pontos de atenção e como essa nova lei vai transformar a gestão de dados no varejo. Acompanhe!

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados?

O Brasil foi um dos pioneiros na regulamentação em prol da proteção de dados na internet quando o Marco Civil da Internet entrou em vigor.

Mas uma característica inevitável da tecnologia nas nossas vidas é que cenários, práticas e ferramentas mudam muito rápido, e as leis precisam se adaptar para proteger cidadãos baseando-se em seu direito à privacidade.

Essa mudança repentina aconteceu com a capacidade exponencial de empresas em coletar e utilizar dados de sua base de clientes nos últimos anos — como no uso de ERPs, sistemas de gestão poderosos que estão trazendo a Transformação Digital a qualquer negócio que invista neles.

Da mesma forma que essas ferramentas permitem novas estratégias para engajar e satisfazer o público, muitas empresas acabam pondo em risco dados de consumidores ao lidar com eles de forma equivocada — abrindo brechas para criminosos.

Foi baseando-se nisso que a União Europeia criou, há alguns anos, a GDPR (General Data Protection Regulation), regulamentação utilizada como base para que o governo brasileiro desenvolvesse a LGPD, ou Lei Geral de Proteção de Dados.

A ideia da Lei 13.709, sancionada em agosto de 2018, é criar parâmetros padronizados para forçar empresas a lidarem com informações de seus clientes de forma segura e objetiva.

Quais são os pontos principais da LGPD?

Para facilitar esse entendimento (e principalmente para que você comece a se preparar), podemos listar alguns pontos fundamentais da nova lei que vão ser exigidos de pessoas jurídicas que armazenam e utilizam dados de pessoas físicas. Veja quais são!

Consentimento

A mudança principal para empresas brasileiras é a necessidade de consentimento explícito por parte do usuário para que a empresa colete e use informações dele. Ele deve ser amplamente informado de termos e condições e ativamente aceitá-los para que o seu negócio comece o processo de armazenamento.

Transparência

Além disso, mesmo depois da autorização concedida, a pessoa jurídica precisa estabelecer uma forma de apresentar com transparência todos os dados coletados daquela pessoa física, quando ela quiser.

Escolha

Junto à exibição transparente de dados armazenados, o cliente terá o direito de exigir a qualquer momento a modificação, retificação ou exclusão de suas informações do banco de dados da empresa — sem precisar fornecer motivo e com um comprovante de que o processo foi concluído.

Prazo

A lei foi sancionada em 2018, mas só entra em vigor em agosto de 2020. Portanto, ainda há tempo para que empresas invistam em seus sistemas de gestão para se adequar às novas regras.

Qual o impacto da LGPD no varejo em geral?

Agora que passamos pela ideia geral da lei, podemos aproximar mais da realidade do varejo brasileiro. Veja como a LGPD vai impactar na sua rotina e como isso pode se transformar em uma oportunidade para se destacar no mercado!

Novas formas de tratar os dados empresariais

Até muito pouco tempo atrás, não existia muita definição do que era a melhor forma de tratar dados que você coleta na sua empresa. Cada gestor fazia seus próprios parâmetros.

Essa realidade muda a partir do ano que vem, mas isso não significa uma restrição. Pelo contrário! Focar na adequação à LGPD pode ser a oportunidade perfeita para investir no seu sistema e inserir inteligência em como todo o negócio trata dados de seus clientes.

Essa estruturação em um ERP pode trazer indicadores de performance mais precisos, uma noção melhor de hábitos e comportamento do público, pontos fortes e fracos na sua relação com clientes.

Tratamento diferenciado para dados sensíveis

A privacidade hoje é uma questão tão importante que ela não se resume apenas ao cumprimento da lei. É só notar como vazamentos e comprometimentos mancham a imagem de marcas pelo mundo todo e podem até fazer uma empresa fechar.

O varejo trata o tempo todo de dados sensíveis de seus clientes, como informações pessoais, bancárias etc. Sistemas nesse setor precisarão ser construídos desse núcleo para fora, protegendo o máximo possível a relação de confiança entre você e o seu público.

Melhores práticas que devem ser adotadas

E se estruturar dados é uma forma de buscar não só a confiabilidade para a marca, mas as estratégias eficientes apontadas por um conhecimento do seu público, cada prática implementada nesse sentido é um passo a mais para o sucesso.

Algumas delas, inclusive, devem ser adotadas desde já para sair na frente e se preparar para o ano que vem, como:

  • investir em um sistema gestão empresarial (ERP);
  • criar políticas de uso interno de dados para que seus próprios colaboradores não criem brechas perigosas;
  • estudar a lei e planejar ações para cumprir cada passo;
  • contar com ajuda especializada quando possível;
  • investir em sistemas de nuvem com segurança aprimorada;
  • criar processos simplificados para usar dados de clientes da forma mais objetiva possível.

Por que seguir as leis com atenção é uma forma de beneficiar o negócio?

A verdade é que empresas de todos os setores precisarão se adequar à nova realidade definida pela LGPD. Mas quem enxerga essa mudança como um transtorno está lidando com a situação de forma equivocada.

Essa é, na verdade, uma oportunidade para sair na frente e se destacar no mercado. O uso de dados para estratégias e acompanhamento de um negócio em expansão é imprescindível para o futuro — ainda mais no varejo, em que as novas demandas ditam os caminhos que você deve seguir.

Ao aderir desde já às recomendações da Lei Geral de Proteção de Dados, você estrutura seu sistema de gestão para o bom uso dessas informações. Elas ficam protegidas, sua marca ganha força e tem uma plataforma pronta para alçar novos voos.

E se você curtiu o artigo e quer discutir mais sobre o assunto, compartilhe nas suas redes sociais!

Solicite Demonstração - blog grupo easePowered by Rock Convert

Post relacionado

Escreva um comentário